Governo confirma recursos de R$ 194 bilhões para Plano Agrícola e Pecuário

O Governo confirmou a disponibilidade de R$ 194,37 bilhões para financiar o Plano Agrícola e Pecuário (PAP) 2018/2019 e apoiar a comercialização da agropecuária brasileira. Dos R$ 151,1 bilhões destinados ao crédito de custeio, R$ 118,8 bilhões terão juros controlados pro meio de taxas fixadas pelo governo, e R$ 32,3 bilhões com juros livres (para livre negociação entre a instituição financeira e o produtor). Os créditos para investimentos foram de R$ 40 bilhões.

“Em nenhum momento, a área econômica do governo ameaçou alterar o orçamento desse setor”, afirmou Wilson Vaz de Araújo, secretário de Política Agrícola e Pecuária do Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa), na apresentação do novo plano.

Os recursos de crédito para custeio e para investimentos da agropecuária são da ordem de R$ 191,1 bilhões. “Vale lembrar que a nossa necessidade de crédito é de U$ 390 bilhões, mas 50% dos produtores não precisam de recursos oficiais. Além disso, outros órgãos financiadores estão chegando ao mercado e o produtor está se capitalizando”, destacou o ministro da Agricultura, Blairo Maggi, em seu discurso.

O governo também destinou R$ 2,6 bilhões para o apoio à comercialização (Aquisição do Governo Federal, contratos de opções, Prêmio para Escoamento do Produto, Prêmio Equalizador Pago ao Produtor Rural) e R$ 600 milhões para subvenção ao seguro rural. “O valor destinado ao seguro está longe de atender as necessidades brasileiras, só cobre 10% da demanda do setor”, disse o presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA Brasil), João Martins da Silva.

(Fonte: Sociedade Nacional de Agricultura / SP)