Siemens vai fornecer turbinas a gás para operação da Petrobras no pré-sal

A Siemens Power and Gas, incluindo seu negócio Dresser-Rand, recebeu um pedido para quatro pacotes de turbina a gás SGT-A35 e dois compressores DATUM CO2 acionados por SGT-A35 para a FPSO (em inglês Floating Production Storage and Offloading) Sépia, da MODEC.

A embarcação, chamada FPSO Carioca MV30, será utilizada no campo de Sépia, operado pela Petrobras, localizado na gigantesca região “pré-sal” da Bacia de Santos, a aproximadamente 250 quilômetros (155 milhas) da costa do Rio de Janeiro. A Siemens também fornecerá serviços e manutenção especializados de longo prazo para os componentes fornecidos.

A MODEC é responsável por projetar, adquirir, construir, mobilizar, instalar e operar a FPSO. A entrega do equipamento está programada para o final de 2018. Quando começar a operar em 2021, a FPSO deve processar 180.000 barris por dia (bpd) de petróleo bruto, com capacidade para armazenar 1.400.000 barris de petróleo bruto.

A Siemens usará sua rede global para fabricar e enviar uma solução integrada para a MODEC. Para a geração de energia na embarcação, a Siemens fornecerá quatro pacotes de geração de energia compostos por turbinas a gás SGT-A35. A turbina a gás aeroderivada SGT-A35 (antes chamada de Industrial RB211), acoplada a uma turbina síncrona de dois polos MT30 do motor marinho Trent, tem milhões de horas de experiência comprovada. A turbina a gás SGT-A35 RB oferece alta confiabilidade e disponibilidade, características extremamente importantes para esse tipo de instalação remota.

Além disso, dois trens de compressor DATUM acionados por SGT-A35 injetarão CO2 a mais de 250 bar (3.626 psi) de pressão. Com a tecnologia de compressão de alta pressão e alta densidade do compressor DATUM, o espaço total pode ser reduzido quando comparado a um módulo convencional de compressão e bombeamento. Esse recurso torna essa tecnologia ideal para aplicações offshore, como FPSO, em que espaço e peso são fatores críticos.

“A tecnologia avançada oferecida pelo nosso novo pacote de turbinas offshore SGT-A35, além da nossa vasta experiência com os projetos FPSO da Petrobras, e o sucesso comprovado da nossa tecnologia de compressores DATUM CO2 foram fundamentais para garantir a nossa participação neste projeto importante”, disse Matthew Chinn, diretor de Soluções para Novos Equipamentos da Dresser-Rand. “Além disso, nas próximas duas décadas nossa equipe de serviços ajudará a garantir o melhor desempenho do equipamento no longo prazo.”

Este projeto representa a 13ª embarcação FPSO/FSO da MODEC no Brasil, e seu 6ª FPSO na região do pré-sal. Essas unidades se unirão à Siemens à frota instalada de 128 turbinas a gás aeroderivadas da Dresser-Rand e 189 compressores que operam atualmente no exterior.

 

(Fonte: Assessoria de Imprensa)