AGCO anuncia chegada da Fendt no Brasil com destaque para colheitadeiras IDEAL

A chegada da Fendt ao Brasil formalizada na Agrishow pela AGCO Corporation é considerada um marco para a agricultura do País. Os avanços tecnológicos trazidos pela marca são aguardados por anos pelos maiores produtores rurais. Por exemplo, a linha de colheitadeiras Fendt IDEAL é o destaque da estreia da marca em terras brasileiras e engloba uma série de inovações e evoluções altamente tecnológicas para o agronegócio, adiantando-se às exigências dos mais variados tipos de clientes e mercados.

O projeto inédito da Fendt IDEAL é baseado em estudos meticulosos sobre as necessidades reais do agricultor e é parte crucial do primeiro projeto global, em 30 anos, desenvolvido a partir do zero. O resultado é uma linha de máquinas que, desde o seu lançamento na Europa, em novembro de 2017, já se tornou referência no mercado mundial e agora é apresentada , pela primeira vez no Brasil, na Agrishow 2019.

A Fendt aproveitou a estreita colaboração entre seus centros de excelência de todo o mundo e projetou cada versão da IDEAL para obter os melhores resultados em qualquer condição de colheita. Esses laboratórios de estudos incluem grandes potências agrícolas como EUA, nações europeias e, é claro, o Brasil que será um dos dois únicos países responsáveis pela produção da linha IDEAL (a outra planta fica em Breganze, no noroeste da Itália). A colheitadeira será produzida em Santa Rosa (RS).

“Este é o projeto mais aguardado dentro do grupo AGCO. Nunca em nossa história foram investidos tantos e variados recursos quanto na criação da Fendt IDEAL. Permitimos que a equipe de engenheiros trabalhasse livremente e do zero na criação desta inovadora linha de colheitadeiras, baseada em dados, estudos de campo e opinião direta de agricultores de todo o planeta, fazendo da Fendt IDEAL um dos novos ícones do cenário agrícola mundial”, explica José Galli, diretor de Negócios Fendt da América do Sul.

Um dos principais diferenciais da Fendt IDEAL é um sistema de processamento altamente eficiente, que se supera na qualidade e no manuseio dos grãos, na eficiência energética e na capacidade em uma grande variedade de condições. A colheitadeira possui exclusivo sistema de separação e trilha helicoidal e rotor mais longo já usado em colheitadeira, com 4,84 m de comprimento e 600 mm de diâmetro. Desta forma, todos os grãos são separados sem afetar negativamente a qualidade da palha.

Além disso, a Fendt IDEAL possui o maior tanque de grãos do mercado mundial, com capacidade de 17.100 litros, 18% mais do que os demais maquinários de alto rendimento atuais. O desempenho de descarga também é o mais rápido disponível, de 210 l/s (32% mais veloz do que o concorrente mais próximo), o que é decisivo para uma cadeia de colheita eficiente.

Versões e motores

A linha de colheitadeiras está disponível em três modelos: Fendt IDEAL 7 (458 cv), Fendt IDEAL 8 (545 cv) e Fendt IDEAL 9 (656 cv), esta última a mais potente do mercado nacional. As versões 8 e 9 são equipadas com motores MAN e trabalham com a unidade trilha com dois rotores (Dual Helix). Já a 7 tem propulsor AGCO Power e é combinada com a unidade de trilha simples de um rotor (Single Helix). Em ambos os casos, o processador requer muito menos energia e aumenta significativamente a eficiência da máquina com qualidade perfeita de palha e grãos.

“O desenvolvimento da Fendt IDEAL vai além de um projeto novo. Vamos oferecer as melhores soluções dentro de cada versão da IDEAL. Os motores, por exemplo, foram meticulosamente estudados para entregar exatamente o que cada agricultor precisa, dentro da opção escolhida. Pensando separadamente, cada modelo Fendt IDEAL é um projeto único”, ressalta Galli.

Cada modelo de colheitadeiras Fendt IDEAL terá as seguintes opções de sistema de tração: rodado simples ou duplos, de esteira Trackride (sinalizada pela sigla T) ou ParaLevel (sinalizada pelas siglas PL) que pode compensar até 14% de declives. Ou seja: a Fendt IDEAL estará disponível em oito opções diferentes, sendo que a IDEAL 9 não conta com o modo PL. Porém, a IDEAL 9 contará com a configuração máxima de eficiência em manipulação de grãos e, também, com um alimentador de quatro correntes em comparação com as usuais de três, o que pode elevar para o processador altas quantidades de MOG (Mather Other Grain, na sigla em inglês, ou Massa+Grão).

Agricultura automatizada

Entre uma série de inovações que acompanham todas as versões da Fendt IDEAL, o sistema IDEALharvest® é um dos opcionais na linha de colheitadeiras e o que mais chama a atenção pela inovação e grau de sofisticação do sistema, sendo a solução que mais se aplica ao mercado brasileiro e suas necessidades.

O IDEALharvest® foi desenvolvido especialmente para colheitas de alto rendimento. Ele envia o status de capacidade da unidade de trilha e limpeza em tempo real para a colheitadeira, usando sensores de massa acústica (batizados de MADS). Os sensores são instalados ao longo dos rotores e peneiras, detectando o fluxo de colheita dentro da máquina, bem como quaisquer perdas que possam ocorrer.

O uso dos sensores MADS junto à câmera de qualidade de grãos permite que as perdas de grãos, a porcentagem de rachados e a pureza sejam exibidas, calculadas e detectadas. O agricultor pode ver na tela de um iPad, em tempo real, onde há mais material no processador, ajustando a colheita de acordo com as necessidades do local.

“A proposta é que o operador não fique apenas focado nas questões operacionais e em todos os ajustes necessários para uma colheita efetiva. Queremos que ele passe a cumprir um papel gerencial. Por isso, a Fendt IDEAL não é somente uma nova máquina, mas a representação do futuro da agricultura, no Brasil e no mundo”, afirma Galli.

Com a ajuda do IDEALharvest®, o operador pode selecionar sua estratégia de colheita personalizada entre grãos quebrados, perda de grãos e pureza, dentro de um triângulo exibido no iPad. A máquina, então, se ajusta continuamente com base nessas configurações e reage em tempo real às mudanças nas condições de colheita, podendo ajustar automaticamente o processador e o sistema de limpeza separação se houver quebra de grãos.

 

(Fonte: Assessoria de Imprensa)