Epiroc apresenta graxas biodegradáveis de alta performance para rompedores hidráulicos

O uso do lubrificante correto protege contra as altas pressões e impactos à que são submetidos os rompedores hidráulicos embarcados. Caso a lubrificação não seja extremamente adequada às exigências da aplicação, estas forças poderiam destruir o equipamento em poucos minutos.

Para ser efetiva, a formulação precisa estar de acordo com as exigências do mecanismo do rompedor e também aos materiais utilizados em sua construção. A pasta para cinzel Bio da Epiroc, é feita sob medida para seus rompedores, e apresenta um excelente desempenho em uma ampla faixa de temperaturas, que vai de -30 °C até 1100 °C, temperatura que o rompedor pode atingir sob carga extrema. As graxas genéricas disponíveis no mercado podem se liquefazer nessas condições e sem a lubrificação adequada, as buchas do rompedor sofrem desgaste acelerado.

Sua alta resistência à água, torna a pasta para cinzel Bio efetiva em aplicações subaquáticas, além de oferecer alto nível de proteção contra corrosão e resistência às cargas mais elevadas.

Mas para que o rompedor se beneficie por completo da proteção oferecida pela pasta para cinzel Bio da Epiroc, a lubrificação deve ser realizada em intervalos regulares, sempre tomando cuidado para não lubrificar excessivamente.

A pasta para cinzel Bio é compatível para lubrificações automáticas ou manuais. Nos rompedores hidráulicos da Epiroc com ContiLube II Micro ou ContiLube II a aplicação é automática. Já para a aplicação manual, é necessária uma pistola de graxa. O produto é fornecido em cartuchos recarregáveis de 150g, 400g e 500g ou em baldes de 15 kg ou 45 kg.

Produzida à base de ésteres sintéticos, a graxa é amigável para o meio ambiente, pois é biodegradável. É aprovada de acordo com as rígidas normas ambientais da União Europeia.

(Fonte: Assessoria de Imprensa)