Novo episódio da Websérie Actros: motoristas comentam benefícios do ‘extrapesado’

A websérie Actros, criada pela Mercedes-Benz para demonstrar o avanço do caminhão extrapesado nas diversas aplicações de transporte em todo o País, ganha seu segundo episódio. Desta vez, a série traz depoimentos de motoristas que trabalham com transporte de combustível em empresas do Estado de São Paulo.

Essa websérie vem sendo veiculada nas redes sociais, como o canal da marca no Youtube e a página da Mercedes-Benz Caminhões no Facebook. O primeiro vídeo já obteve cerca de 18.500 visualizações e 1.000 curtidas apenas no Facebook.

Diversos vídeos serão produzidos durante o ano, trazendo depoimentos de motoristas em relação aos atributos do caminhão top de linha da marca em diferentes situações de aplicações, como rodoviárias e fora de estrada.

“Na exigente e especializada atividade de transporte de combustíveis, o Actros assegura elevado nível de conforto durante o trabalho e o descanso do motorista, o que resulta em produtividade e segurança para a sua jornada diária”, diz Roberto Leoncini, vice-presidente de Vendas, Marketing e Peças & Serviços Caminhões e Ônibus da Mercedes-Benz do Brasil. “O Actros também oferece força, robustez, resistência, disponibilidade e reduzido custo operacional para as empresas de transporte, para que elas alcancem a rentabilidade desejada”.

Cada vez mais, o Actros é reconhecido no mercado por sua versatilidade de aplicação, atendendo às demandas mais exigentes, tanto no segmento rodoviário, quanto naquelas situações em que o caminhão circula na estrada e nas vias não pavimentadas numa mesma operação, como o mix-road.

Transporte de combustíveis tem papel vital para a economia do País

De acordo com a ANP – Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis, o Brasil é o sexto país do mundo em consumo de petróleo e derivados e o terceiro em consumo de combustíveis no segmento de transportes. Considerando um crescimento moderado para os próximos 15 anos, a ANP prevê que haverá um salto significativo na demanda por combustíveis.

Segundo dados do Relatório Anual 2017 da Fecombustíveis – Federação Nacional do Comércio de Combustíveis e Lubrificantes, relativo ao ano de 2016, há no Brasil 18 refinarias de petróleo, 383 usinas de etanol, 50 produtores de biodiesel, 164 distribuidoras de combustíveis líquidos, 20 distribuidoras de GLP, 41.689 postos de serviços, 16.343 pontos de abastecimento em grandes consumidores, 65.689 revendas de GLP e 359 empresas da categoria TRR (Transportador-Revendedor-Retalhista), que atendem clientes como a indústria, comércio, transporte, prestadores de serviço, hospitais, geradores de energia, órgãos públicos e agricultura.

Na interligação entre todas as unidades desse complexo sistema de produção e abastecimento, o caminhão tem papel preponderante. O IBP – Instituto Brasileiro de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis destaca que, no Brasil, cerca de 90% dos derivados de petróleo são movimentados em caminhões, por rodovias.