Digital Agro reúne especialistas no PR para reforçar transformação tecnológica da agropecuária

Na Digital Agro, que começou nessa quarta-feira (12/06) e se encerrou nesta quinta-feira (13/06),  um dos destaques foi o conteúdo de alto valor educativo ao mercado. Os visitantes assistiram a palestras e conheceram os serviços e soluções que as startups levaram para o evento. O primeiro dia da terceira edição da feira contou com a participação do governador do Paraná, Ratinho Júnior, que elogiou a estrutura e a importância do evento. “A tecnologia para o agronegócio é fundamental. O Paraná é o maior produtor de alimentos por metro quadrado do mundo, e a agricultura está saindo da enxada e migrando para os smartphones e tablets, que facilitam a gestão e refletem em maior produtividade. É por isso que feiras como essa são muito importantes para o produtor rural continuar nesse caminho”, ressaltou.

Palestras

O fundador da Hypercubes, Fábio Teixeira, com formação pela Singularity University, no Vale do Silício, nos Estados Unidos, abriu a programação de palestras da Digital Agro 2019. Teixeira falou sobre o uso de satélites e sensores especiais para a produção de imagens hiperespectrais. Esse tipo de imagem, utilizada também na plataforma desenvolvida por ele, é capaz de identificar alterações moleculares em uma plantação, monitorar com precisão o solo da propriedade, fornecendo dados já processados e auxiliando na tomada rápida de decisão. “Nós queremos popularizar essa tecnologia, torná-la cada dia mais acessível. A nossa ideia é que ela esteja disponível para os produtores no fim do primeiro semestre de 2020”, explicou Teixeira.

Em “Robótica e implementos inteligentes na agricultura arável”, o engenheiro agrônomo e professor do Departamento de Agroecologia da Universidade de Aarhus, na Dinamarca, Ole Green, falou sobre o uso cada vez mais frequente da automação e da robótica na agricultura. “Hoje já podemos contar com a ajuda de ferramentas como a Inteligência Artificial e Big Data para elevarmos a nossa produtividade e tornarmos o agronegócio um ramo sustentável”, ressaltou Green, que também é fundador e CEO da Agrointelli, empresa focada na sustentabilidade da agricultura arável.

Além disso, palestras técnicas foram ministradas em miniauditórios espalhados pelo pavilhão principal. No estande da UPL, empresa especializada em proteção de cultivos e soluções para otimizar a produtividade agrícola, a engenheira agrônoma e consultora comercial, Alessandra Decicino, falou sobre a participação das mulheres no processo de gestão. “Cada vez mais as mulheres têm se tornado protagonistas, buscando a capacitação e a profissionalização no agronegócio. E essa é uma ótima notícia quando pensamos na governança e sucessão familiar, porque está fazendo com que a mulher se torne, também, a essência do negócio”, disse Alessandra.

(Fonte: Assessoria de Imprensa)