Empresa de implementos ganha mais produtividade com máquina de soldagem da Fronius

Acelerar os processos de produção se tornou uma necessidade, especialmente, na indústria manufatureira global, um dos principais setores para a expansão da economia.

Um estudo divulgado pela Federal Reserve de Saint Louis, em 2019, constatou que o setor quase duplicou o uso de robôs nos últimos 20 anos. Só no Brasil, as empresas investiram 10% a mais em tecnologias digitais, entre 2016 e 2018, de acordo com a Confederação Nacional das Indústrias (CNI).

Ao substituir tarefas repetitivas, geralmente, realizadas por um trabalhador, as células robotizadas proporcionam mais segurança, precisão e produtos com qualidade superior, sem contar que podem ser aplicadas para diversas finalidades, como: montagem, manipulação, paletização, soldagem e muito mais. Porém, um detalhe é importante: quanto maior o ciclo de trabalho, e melhor for a tecnologia de processamento e definição da qualidade do arco de solda acoplada ao robô, maior é a produtividade.

De olho nesta assertividade, a Painco, líder na fabricação seriada de componentes e conjuntos soldados em chapas grossas de aço carbono, investiu na TPS 600i com PMC, um dos equipamentos mais modernos da Fronius – empresa líder mundial em inovação e tecnologia de soldagem.

“Quando compramos os robôs, algo que deixava a desejar nas fontes iniciais era a potência limitada (ciclo de trabalho), em torno de 350 amperes. Com a solução Fronius, esse problema foi resolvido. A empresa teve ganho de produtividade de até 65%”, explica Rafael Severino, engenheiro e diretor industrial da Painco.

Ele conta ainda que, antes da aquisição do equipamento da Fronius, ele pensava que seria necessário investir em mais células robóticas. “A partir do momento que trocamos a fonte, verificamos que poderíamos produzir mais com o mesmo número de células que temos atualmente. E o investimento em uma solução comparado ao de uma célula robótica é muito menor. Hoje a Painco economiza 120 horas de trabalho por mês”, conta o engenheiro.

A TPS600i com PMC (foto ao lado), adquirida pela Painco, é uma máquina que combina as funções inteligentes da sua plataforma de aparelhos com as vantagens do processo de soldagem mais estável. Em especial, a Curva Sinérgica PMC traz um avanço significativo do uso da transferência metálica do tipo pulsada, com uma transferência multicontrolada do arco pulsado, que permite o aumento significativo da velocidade de soldagem, e com um controle tão preciso, que além de diminuir o aporte de calor ao processo, diminui sensivelmente a emissão de respingos.

Seu processo de soldagem reduz visivelmente a aplicação de calor em comparação aos outros métodos de soldagem MIG/MAG e traz resultados melhores, pois as matérias-primas são livres de respingos, com menos perdas para o empreendedor e maior economia de tempo. Em combinação com a fonte de solda inteligente TPS600i, surgem ainda áreas de aplicação mais abrangentes: diversas possibilidades de ajuste, por exemplo, permitem regular a aplicação de calor na soldagem de maneira mais precisa, bem como otimizar a capacidade de ponte e o perfil de queima.

“Temos um orgulho imenso de desenvolver tecnologias tão diferenciadas como a TPS 600i com PMC. O mercado atual precisa de equipamentos que auxiliem nos processos de trabalho, tragam mais agilidade e benefícios em geral. Por esse motivo, é importante atualizar os equipamentos com novas funcionalidades e criar outros mais inovadores”, comenta Cláudio Sá, gerente da Unidade de Negócios de Soldagem da Fronius.

(Fonte: Assessoria de Imprensa)