FPT Industrial colabora com novas soluções para Programa de Controle da Poluição do Ar

A FPT Industrial apresenta soluções para as mais variadas aplicações para atender a fase P8 do Programa de Controle da Poluição do Ar por Veículos Automotores (Proconve), prevista para a homologação de novos projetos de veículos a partir de 2022 e demais veículos novos em 2023.

A marca da CNH Industrial, uma das maiores empresas de bens de capital do mundo, foi pioneira ao inovar e patentear a tecnologia HI-eSCR, sigla para High Efficiency Selective Catalytic Reduction (Redução Catalítica Seletiva de Alta Eficiência). A exclusiva tecnologia é a primeira do gênero a atingir as mais recentes regulamentações de emissões sem o uso de filtro de partículas diesel, sem Recirculação dos Gases de Escape (EGR), sem manutenção adicional e sem deterioração adicional do óleo devido ao EGR, com menor complexidade e maior desempenho, proporcionando redução de emissões de até 98%.

Para veículos comerciais leves, como vans ou pequenos caminhões de distribuição, foi desenvolvido um catalisador baseado no HI-eSCR. Ambos utilizam o Arla 32, fluido à base de ureia, garantindo o menor índice de emissões.

A partir da implantação da nova fase do Proconve, existe o desafio de conscientização do uso de diesel com baixo teor de enxofre, o S-10. Por essa razão, a FPT Industrial aposta na Redução Catalítica Seletiva (SCR), conceito robusto para a utilização no dia a dia. Um a cada quatro tratores vendidos no Brasil é movido por motores da FPT Industrial, o que demonstra a força da marca, preparada para atender os diversos requisitos dos mercados latino-americanos.

“As novas exigências requerem catalisadores mais eficientes. É necessária a utilização de mais de uma tecnologia em conjunto. Ao optarmos por uma tecnologia mais robusta, protegemos os motores FPT. Afinal, os veículos devem comprovar uma robustez ainda maior a falhas ou eventuais adulterações que venham a comprometer o controle de emissões”, explica o especialista em Homologações de Motores da FPT Industrial América do Sul, Gustavo Teixeira.

(Fonte: Assessoria de Imprensa)