Grandes mineradoras anunciam mais investimentos para aumentar a produção no país

Duas associadas ao IBRAM, a Mineração Rio do Norte (MRN), a maior mineradora de bauxita do país, e a RHI Magnesita anunciam elevação da produção e mais investimentos no Brasil, relata o jornal Valor Econômico.

A MRN irá retomar níveis de produção a partir do retorno das operações da Hydro Alunorte, refinaria de alumina que fica em Barcarena (PA). Cerca de 50% da produção da MRN é destinada àquela refinaria. A companhia tem capacidade para produzir 18 milhões de toneladas de bauxita por ano; em 2018 foram extraídas 14,45 milhões de toneladas; e em 2017, 16,28 milhões de toneladas. Segundo o Valor, a refinaria Hydro Alunorte pretende retomar entre 75% a 85% de sua produção de 6,3 milhões de toneladas de alumina.

A RHI Magnesita detém reserva de Magnesita em Brumado (Bahia), considerada a maior do mundo fora da China. A companhia anuncia investimentos de € 80 milhões, ou R$ 350 milhões, no complexo em Contagem (MG). A maior parte do valor será empregada na ampliação de quatro fábricas naquela cidade. Na visão da Magnesita, o Brasil apresenta potencial de crescimento nesse mercado.

Leia a íntegra das reportagens no site do Valor Econômico:

MRN vai aumentar produção com a plena volta da operação da Alunorte

RHI Magnesita tem plano de investir no país R$ 350 milhões

 

(Fonte: Portal da Mineração)