Sematech divulga novidades de máquinas e peças SEM e prevê aumento de negócios na Agrishow

A Sematech, segmento do Grupo Sotreq que distribui máquinas da marca SEM em quatro regiões do Brasil, marca presença na Agrishow deste ano com ênfase em duas carregadeiras e uma motoniveladora, no estande da Caterpillar. A feira começou nesta segunda-feira (29/04) e segue até sexta-feira (03/05) em Ribeirão Preto (SP). A expectativa da Sematech com os negócios é a mais otimista possível.

“O objetivo é até superar o sucesso que tivemos na feira do ano passado”, prevê Alfredo Sarmento Filho, gerente comercial da marca. Em 2018 a Agrishow registrou um crescimento de 22,7% nos negócios e atingiu o valor de R$ 2,7 bilhões.

“Por ser a maior feira da América Latina, é uma grande oportunidade para apresentar as máquinas SEM, que são usadas para o suporte nas operações agrícolas, além de outros segmentos, como lojas de material de construção e concreteiras”, afirma Alfredo. A Sematech comercializa e também oferece suporte e assistência técnica de peças e serviços para todas as máquinas SEM operando nestas regiões de atuação.

Durante a feira, a Sematech oferecerá preços especiais para todos os segmentos, inclusive de peças, tudo com o apoio logístico oferecido pela Caterpillar. Para facilitar a vida dos clientes e o fechamento de negócios, serão oferecidas linhas de financiamento do Banco Caterpillar, além da opção do Consórcio Maggi para a aquisição dos produtos.

As máquinas

Versátil e econômica, a motoniveladora SEM 919 proporciona alta produtividade, confiança e conforto. Lançada no ano passado, é equipada com o motor Perkins 1106D (Tier III) e o acionamento eletro-hidráulico para troca de marchas é feito por meio de uma alavanca seletora, sendo seis marchas para a frente e três para trás, tudo para garantir maior eficiência. Com ótima capacidade de alcance, sua lâmina tem movimento rápido e preciso.

Já as carregadeiras de rodas, nos modelos 618D e 636D, que também estarão expostas na Agrishow, chegaram ao mercado há cerca de um ano e já são sucesso pela sua robustez, economia e alto desempenho, com aplicabilidade em setores econômicos estratégicos, como a agricultura, construção civil, mineração e florestal.

 

(Fonte: Assessoria de Imprensa)